O vice-governador e presidente do Comit Gestor Estadual de Polticas de Enfrentamento Dengue, Chikungunya e Zika Vrus,Antnio Andrade, a subsecretria de Vigilncia e Proteo Sade, Celeste Rodrigues, o superintendente de Vigilncia em Sade da Secretaria de Estado de Sade de Minas Gerais (SES-MG), Rodrigo Said e o chefe do Estado Maior da 4 regio do Exrcito, coronel Ferreira se reuniram, nessa quinta-feira (29/1), na sede do Comando da 4 regio do Exrcito, em Belo Horizonte, para discutir a participao da entidade nas aes de combate ao mosquito Aedes aegypti, causador da dengue, febre Chikungunya e Zica Vrus.

O Exrcito colocou-se disposio para atuar no combate ao mosquito nos municpios do estado e o apoio ser voltado para as aes de preveno e controle dos focos do vetor, com visitas casa a casa e mobilizao da populao. De acordo com o coronel Ferreira, "o Exrcito dar todo o apoio necessrio para atender s demandas dos municpios para acabarmos com essa epidemia"..

Aps o Carnaval, a SES-MG dar incio a uma ao de capacitao regionalizada, que visa preparar os militares para atuarem no combate ao mosquito nas residncias. As equipes das Regionais de Sade da SES-MG sero as responsveis por essa capacitao do Exrcito.

Segundo o superintendente de Vigilncia Epidemiolgica da SES-MG, Rodrigo Said, o fluxo para acionamento do Exrcito, que foi aprovado nacionalmente, ser o seguinte: os municpios encaminham a solicitao Sala de Comando do Estado que, por sua vez, ir avaliar a situao epidemiolgica do municpio e ento acionar a Sala de Comando Nacional para liberao do comando regional. A partir dessa anlise da situao epidemiolgica, o Estado ir direcionar o apoio do Exrcito nos locais com maior necessidade.

 

Aes em andamento

O Governo criou, no final do ms de dezembro, o Comit Gestor Estadual de Polticas de Enfrentamento Dengue, Chikungunya e Zika Vrus, que tem como objetivo fomentar aes para o controle do mosquito Aedes aegypti, diminuindo assim a incidncia das doenas no estado.

Em novembro de 2015 foi lanada a campanha "10 Minutos Contra a Dengue" , cujo objetivo mobilizar a populao no controle e enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti.

At o momento, o Governo de Minas j liberou um total de R$ 66 milhes para os municpios. O objetivo incentivar a qualificao das atividades de vigilncia e controle de endemias transmitidas por vetores e desenvolver aes de reduo dos riscos das trs doenas.

Mais informaes disponveis em: www.saude.mg.gov.br/dengue



O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, entregou nesta quarta-feira (13/1) 63 novas viaturas ao Corpo de Bombeiros Militar (CBM). Outros 100 veculos, j adquiridos, sero entregues corporao ao longo do ano para uso em diversos municpios mineiros. Esto sendo investidos R$ 14,5 milhes, dos quais R$ 2,9 milhes provenientes da Taxa de Incndio. O restante parte de convnios com a Secretaria Nacional de Segurana Pblica, Infraero e BH Airport.

Pimentel ressaltou o esforo do governo estadual para suprir as demandas da populao e do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. "Estamos entregando veculos para a corporao, que est presente no Estado quase todo. Ns gostaramos que fosse no Estado todo. A partir do ano que vem, estaremos incorporando mais 530 homens na tropa dos Bombeiros e mais 30 oficiais", afirmou.

Dentre os veculos entregues esto duas autobombas tanque - caminhes usados para combate a incndios e que possuem capacidade para 5 mil litros de gua. Tambm h viaturas para salvamento, resgate, alm de veculos para atividades de preveno e fiscalizao no Estado. A aquisio dos veculos representa um reforo de 15% na frota da corporao que, com a chegada de todas as 163 viaturas, passar a contar com 1.213 automveis com idade mdia de oito anos de uso.

De acordo com o governador, a necessidade de maiores investimentos no Corpo de Bombeiros foi identificada tambm durante a realizao dos 17 Fruns Regionais de Governo ao longo do ano passado. " uma demanda que surgiu em todas as regies: um Corpo de Bombeiros bem equipado, bem treinado, bem estimulado. isso que ns estamos tentando fazer ao entregar esses equipamentos. Depois deles, viro outros, assim como novos integrantes da tropa. cumprir aquilo que Minas quer", declarou.

Fernando Pimentel aproveitou a cerimnia para homenagear o trabalho dos Bombeiros, especialmente no atendimento s vtimas do rompimento da barragem de Fundo, da empresa Samarco, em Mariana. "Ali, mais uma vez, para grande orgulho e admirao nossa, os bombeiros mostraram sua capacidade, seu empenho, sua dedicao, arriscando suas vidas e colocando-as a servio dos atingidos e de todo o povo da regio do Rio Doce", finalizou.

Entrega

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Luiz Henrique Gualberto Moreira, ressaltou o esforo do governo ao adquirir as viaturas e investir na instituio. Ele aproveitou para agradecer o empenho do governador em valorizar o trabalho da corporao. 

"A chegada desse aporte logstico, no valor aproximado de R$ 14,5 milhes, a prova de todo o esforo e empenho, e de que possvel crescer mesmo em momento de crise. As novas viaturas destinam-se, principalmente a atividades operacionais, de combate a incndios urbanos e florestais, salvamento, atendimento hospitalar, mas principalmente atividades de preveno e vistoria. Sabemos que os recursos so escassos e que as demandas so enormes, mas sabemos tambm da competncia do governador como gestor pblico", afirmou, dizendo que as viaturas sero distribudas para todos os 64 municpios onde existem unidades do CBM.

Tambm participaram da entrega os secretrios Odair Cunha (Governo) e Bernardo Santana (Defesa Social); o chefe do gabinete militar do governador e coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Helbert Figueir, o chefe do Estado Maior do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Helder ngelo e Silva, entre outros


Em sorteio realizado na tarde desta segunda - feira (11) na sede da Confederao Brasileira de Futebol, foram definidos os confrontos da 1 fase da Copa do Brasil 2016. A Tombense enfrentar a quipe do Fluminense - RJ, time tradicional do futebol brasileiro.

A Expectativa de que esta partida acontea no estdio Soares de Azevedo, em Muria, j que a diretoria do time de Tombos admitiu a possibilidade.

Em entrevista ao site "Globo Esporte" nesta tarde, logo aps a realizao do sorteio, o tcnico da Tombense gostou do resultado do sorteio: "Para o clube foi maravilhoso. Claro que no incio da competio seria bom ter facilidade, mas confesso que j estava esperando um time mais forte mesmo. E excelente para o Tombense ter esta visibilidade, estar em evidncia."


Produtores rurais da cidade de Baro de Monte Alto, na Zona da Mata, tm aumentado sua produtividade com a implantao de um sistema que alterna plantio e pastagem. Para utilizar a tcnica, denominada Integrao Lavoura-Pecuria (ILP), eles recebem orientaes da Empresa de Assistncia Tcnica e Extenso Rural de Minas Gerais (Emater-MG).

O municpio de Baro de Monte Alto produtor de leite e de bovinos para abate, e, portanto, tem grande demanda de pastagens e silagem de milho para alimentao do gado. "Neste sistema, plantamos o milho em outubro e colhemos entre janeiro e fevereiro. Aps a colheita, a rea passa a ser pasto para os animais", explica o extensionista agropecurio da Emater de Baro de Monte Alto, Cristiano Alberto Silva.

O aproveitamento do espao proporciona ganho de produtividade, j que o milho, alm de manter a umidade e cobertura do solo, plantado sobre um terreno mais nutritivo e, quando transformado em silagem, alimenta melhor o gado. Os animais, mais nutridos, produzem melhor e geram um esterco na prpria rea de plantio, o que tambm beneficiar a safra do milho na poca de plantio. " um crculo virtuoso, pois todos se beneficiam", conclui Silva.

Ambientalmente correto, o sistema promove o aumento da matria orgnica e, consequentemente, maior fixao de carbono no solo, sendo caracterizado como Agricultura de Baixo Carbono. Na safra passada, foram produzidas cerca de 50 toneladas/hectare de silagem de milho durante o ciclo de um ano.

Produtor de leite em Baro de Monte Alto, Sebastio Vilela implantou o sistema h trs anos. Hoje, sua propriedade de cinco hectares funciona como Unidade Demonstrativa de ILP com milho para silagem da Emater-MG, sendo referncia para os agricultores e fonte para pesquisas conduzidas pela Universidade Federal de Viosa (UFV). "Quando comprei o terreno, h dez anos, plantava milho e produzia muito pouco. Agora dobrei minha produo e colho mesmo com o tempo ruim. Se no tivesse implantado o sistema com a Emater, acho que no estaria colhendo nada com esta seca brava", diz.

Outra vantagem destacada pelo extensionista agropecurio da Emater de Baro de Monte Alto, Cristiano Alberto Silva, que, como a principal atividade na cidade a produo de leite, com a implantao do sistema os produtores conseguem produzir no perodo de seca, no qual o produto est mais valorizado, por ter qualidade superior e estar mais escasso em outras regies. "Eles conseguem vender o leite por um preo at 20% maior neste perodo", afirma.


Culturas diferentes

O vice-presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Baro de Monte Alto, Frederico Azevedo de Oliveira, avalia que a tcnica trouxe muitos benefcios para o municpio. "A produo melhorou muito", afirma. O sindicato tambm investe na disseminao da Agricultura de Baixo Carbono, e adquiriu uma plantadeira de plantio direto, para aumentar o uso da tecnologia na regio e facilitar a implantao da tcnica de integrao. 


Sistema acessvel

Apesar de ter sido implantado com foco na produo de leite em Baro de Monte Alto, o sistema Integrao Lavoura-Pecuria pode ser utilizado para diversas atividades e praticamente no exige muito investimento do produtor. "Para colher o milho e fazer a silagem, o produtor pode alugar o maquinrio, e muitos municpios tm tudo disposio para emprstimo ao produtor", ressalta o extensionista agropecurio da Emater de Baro de Monte Alto, Cristiano Alberto Silva. A Emater-MG oferece assistncia tcnica completa gratuita.



Iniciou nesta segunda-feira (4/1) o perodo de inscries para os concursos do Corpo de Bombeiros. As vagas so para o Curso de Formao de Oficiais Bombeiros (CFO), com previso de 30 vagas, e para o Curso de Formao de Soldados (CFSD), com 500 vagas para combatentes e 30 para especialistas. Ao todo, so 560 vagas. 

Das vagas oferecidas para o CFO, 27 so para o sexo masculino e trs para o sexo feminino. O curso de formao tem durao de trs anos, com previso de incio em 6 de fevereiro de 2017 e o valor da inscrio de R$ 177,49. As inscries vo ser encerradas em 4 de fevereiro de 2016. 

O curso funcionar na Regio Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), sob a coordenao da Academia de Bombeiros Militar (ABM). O ingresso do candidato aprovado e convocado ser realizado na graduao de Cadete do 1 Ano do Curso de Formao de Oficiais, com vencimento inicial de R$ 5.769,42. 

Clique aqui para acessar o edital. 

Curso de Formao de Soldados 

Para o CFSD sero oferecidas 500 vagas para o quadro de soldados combatentes, sendo 450 para o sexo masculino e 50 para o sexo feminino. O curso de formao tem durao de oito meses. 

J para o quadro de soldados especialistas sero oferecidas 30 vagas para as seguintes especialidades: mecnico de motor a diesel (11 vagas), mecnico de motor a gasolina/lcool (2 vagas), eletricista de autos (2 vagas), tcnico em informtica/rede de computadores (8 vagas), tcnico em eletrnica (2 vagas), tcnico em eletrotcnica (2 vagas) e tcnico em telecomunicaes (3 vagas). 

O valor da inscrio para o concurso de CFSD de R$ 81,96 e o curso ter incio em 29 de maro de 2017. As inscries sero encerradas em 26 de fevereiro de 2016. 

O curso tambm funcionar na RMBH, sob a coordenao da ABM. O ingresso do candidato aprovado e convocado ser realizado na graduao de soldado de 2 classe, com vencimento inicial de R$ 3.506,40. Para o cargo de soldado de 1 Classe BM, a remunerao bsica atual de R$ 4.098,42. 

Clique aqui para acessar o edital. 


Exigncias
 

Os candidatos devem atender aos seguintes pr-requisitos, dentre outros: 

  Ser brasileiro nato, para o cargo de oficial, ou nato ou naturalizado para o cargo de soldado;

  Possuir idoneidade moral;

  Estar quite com as obrigaes eleitorais e militares;

  Ter no mnimo 18 anos e no mximo 30 anos de idade na data de incluso (incio do curso);

  Altura mnima de 1,60m;

  Ter aptido fsica;

  Ser considerado indicado em avaliao psicolgica;

  Ter sanidade fsica e mental;

  No ser contraindicado em exame toxicolgico;

  No apresentar, quando em uso dos diversos uniformes, tatuagem visvel que seja, por seu significado, incompatvel com o exerccio das atividades de bombeiro militar.

Enquete

publicidade

publicidade

publicidade

Fotos

Notícias de Muriaé Notcias Esportes Entretenimento
Rua Alexandre Barroca, n 330, Bairro So Francisco, Muria-MG, CEP 36880-000

Todos os direitos reservados a Notícias de Muriaé

As informações de site são constantemente atualziadas pela Equipe da Notcias de Muria. Ressaltamos que o Notícias de Muriaé reserva-se ao direito de alterar qualquer informação do site, valores e demais informações, sem aviso prévio.